Transporte de cargas

5 dicas para escolher a melhor transportadora para o transporte de carga consolidada

Ninguém dúvida que o transporte logístico é uma operação onerosa. Até por isso, gestores envolvidos no setor buscam incessantemente formas de reduzir os custos das atividades sem comprometer a qualidade. E, uma das ideias mais utilizadas hoje em dia é a carga consolidada.

A carga consolidada é uma modalidade de transporte não só capaz de diminuir o custo operacional, como também consegue melhorar a produtividade dos processos. Uma opção que beneficia todos os envolvidos: fabricantes, transportadores, importadores e exportadores, entre outros.

Mas, é claro que as vantagens somente são possíveis quando você acerta na contratação do transportador da carga consolidada. Principal responsável pelo tratamento e recebimento da mercadoria, ele é peça chave para que a modalidade funcione.

Quer saber como fazer a escolha certa? Então, continue lendo e conheça 5 dicas para você acertar na hora de escolher o melhor transportador de carga consolidada.

Boa leitura!

Quando optar pela carga consolidada?

A carga consolidada acontece quando mercadorias com características semelhantes são colocadas dentro de um mesmo veículo ou de um container para a realização do transporte. Para isso, devem ser considerados pontos como:

  • Mesmas condições em relação às rotas e prazos de entrega;
  • Dimensões semelhantes — peso e altura, por exemplo.

Quando você tem esse cenário, a carga consolidada passa a ser uma boa opção para a diminuição dos custos operacionais, pois você utiliza os mesmos recursos para realizar a operação, como veículos, equipamentos, mão de obra, máquinas, entre outros.

Todavia, é importante ficar atento, pois nem todas as mercadorias são recomendáveis no transporte de carga consolidada. É indicado que remédios e outros produtos químicos não sejam inclusos em uma carga consolidada. Ainda que apresentem características semelhantes, os riscos de contaminação são muito altos.

Como contratar o melhor transportador de carga consolidada?

Além de conhecer o melhor momento para optar pela carga consolidada, outro detalhe essencial é a escolha do transportador para a operação. O responsável pela arrumação e locomoção da sua mercadoria é um protagonista dentro dessa logística.

Por isso, confira 5 dicas para não errar na sua escolha.

5 dicas para escolher a melhor transportadora para o transporte de carga consolidada

1. Frota qualificada

Como você deve bem saber, nem toda mercadoria apresenta as mesmas características. Nesse sentido, nem todo transporte pode ser feito pelo mesmo tipo de veículo. Por mais que a carga consolidada permita a mescla de produtos, o veículo de transporte precisa ser o mais adequado.

Por isso o conhecimento sobre a composição da frota do transportador é um ponto importante de análise na hora de fechar uma operação de carga consolidada. É possível fazer uma solicitação à transportadora sobre os veículos disponíveis, analisando se a frota atende às necessidades das suas mercadorias.

Uma recusa sobre essa avaliação inicial pode apontar que a transportadora não seja capacitada para realizar a movimentação de maneira adequada. O melhor caminho nesse sentido é não arriscar a integridade da sua mercadoria.

2. Apresentação de certificados e licenças

O transporte de cargas é uma atividade que exige muito conhecimento e técnica por parte dos agentes. E, grande parte desse conhecimento diferenciado pode ser comprovada através de certificados. Além disso, há também uma necessidade de licenças específicas, permitindo o manuseio e o transporte de determinadas cargas.

Como parte interessada em um transporte de qualidade e de alta eficiência, você deve verificar se o transportador da carga consolidada conta com essas certificações e licenças. Esses documentos podem ser desde comprovações de ISO até liberações disponibilizadas pela ANVISA ou outros órgãos fiscalizadores.

3. Transportador apto ao regime DTA

Ao falar em certificações e liberações, o regime DTA é uma modalidade que facilita bastante a operação de carga consolidada. Em pontos alfandegários tão movimentados como os brasileiros, esse detalhe se torna um grande diferencial.

A Declaração de Trânsito Aduaneiro (DTA) é um regime que permite o transporte da mercadoria importada dentro do território nacional, ainda sob jurisdição da Receita Federal. A carga  passa pelo desembaraço aduaneiro fora do ponto de entrada, com a suspensão de tributos durante o processo.

Dessa forma, você pode escolher  onde irá nacionalizar a carga transportada, ou seja, fazer o trânsito e desembaraçar em outro ponto alfandegario. A carga é retirada da  Zona Primária, que é o porto ou aeroporto de chegada, e levada para a Zona Secundária, na maioria das vezes um Porto Seco (rodoviário).

Além de melhorar o fluxo operacional, essa vantagem ajuda a diminuir os custos, tendo em vista que os valores praticados nos pontos alfandegários primários são mais onerosos.

Por todos esses motivos, é interessante optar por um transportador que seja habilitado pela Receita Federal. Mas é vital certificar-se sobre essa possibilidade, pois a movimentação da mercadoria sem permissão pode acarretar multas e outras sanções.

4. Estrutura completa

Não basta contar com bons veículos para a movimentação da mercadoria, o transportador que se habilita à carga consolidada também precisa apresentar uma estrutura completa para a realização de outros processos, caso sejam necessários.

O cross docking, por exemplo, é um processo muito comum dentro dessas operações, em que a carga precisa ser levada a um centro de distribuição para passar por um sistema de embalagem, armazenamento temporário ou troca de veículos.

Outra modalidade que é impactada positivamente em uma empresa bem planejada é o transporte de container, que também pode ser feito de forma consolidada.

Por demandar espaço, equipamentos de alta potência e conhecimento técnico por parte da equipe, somente com uma estrutura completa é que uma tal operação se torna possível.

Por essa razão, o seu transportador deve contar com esse tipo de estrutura – ainda que não seja própria, mas que esteja disponível para a operação de transporte.

5. Atuação dentro dos portos e aeroportos

A rotina dentro da área de cargas dos portos e aeroportos é, ao mesmo tempo, burocrática e dinâmica, com centenas de mercadorias chegando e saindo diariamente.

Um diferencial é o transportador estar presente dentro dos portos e aeroportos, facilitando o processo de carga consolidada e andamento da operação. Com colaboradores bem treinados e preparados para um suporte eficiente e eficaz, garantindo que a sua mercadoria seja tratada com mais rapidez e qualidade.

Enfim, essas foram algumas das principais dicas para você não errar na hora de escolher o transportador ideal para a sua carga consolidada. Seguindo esses passos, as chances de sucesso da sua operação tendem a ser muito maiores, e ajuda na redução de custos logísticos.

A TSA Cargo é pioneira no transporte rodoviário de cargas urgentes e consolidadas para exportação e importação. Apoiando agentes de cargas, despachantes aduaneiros, companhias aéreas, tradings, indústrias importadoras e exportadoras a enviarem suas mercadorias com total agilidade, qualidade e segurança

Faça a sua Cotação Online agora mesmo. Nossos especialistas em transporte e logística estão prontos para atender você!

Newsletter

Nosso conteúdo na sua caixa de entrada

Thank you! Your submission has been received!
Oops! Something went wrong while submitting the form.
Ao clicar no botão "Inscrever-se", você concorda com nossa Política de Privacidade